Espécies nativas para arborização urbana.

Plante mais árvores! Não quebre as calçadas e fique de olho na fiação elétrica!

Se você vive em uma cidade, certamente conhece os benefícios gerados pela arborização em ambientes urbanos. As árvores produzem muito mais que sombra e frescor. São colaboradoras imprescindíveis no combate à poluição e ao barulho, atraem e protegem aninais selvagens e reduzem consideravelmente o efeito de bolha de calor gerado pelo asfalto e pelo cimento das construções. Definitivamente, uma cidade arborizada é uma cidade muito mais confortável.

Só que não é tão simples assim. Como tudo numa cidade, a arborização precisa ser planejada, para que não se torne um pesadelo para o cidadão e um custo desnecessário à prefeitura. Olhe bem as calçadas da sua cidade: várias árvores, mal escolhidas, levantam e deslocam o calçamento, ou encostam e danificam a rede elétrica, dificultando a passagem ou impondo riscos ao pedestre.

Para que isto não aconteça, algumas regras básicas devem ser respeitadas:

  • Frutos e flores: atenção ao tamanho e quantidade, flores e frutos grande podem causar danos em veículos e ferimentos em pedestres, além de gerarem custos à limpeza urbana.
  • Raízes: raízes superficiais ou agressivas geram danos ao calçamento e às instalações subterrâneas, dificultando ou impedindo a passagem de pedestres.
  • Espinhos e venenos: plantas espinhosas ou tóxicas devem ser evitadas.
  • Crescimento rápido: plantas com crescimento rápido apresentam caules menos resistentes, mais suscetíveis a quebras e acidentes.
  • Altura e conformação da copa: atenção à rede elétrica, árvores mais altas e com copas frondosas devem ser evitadas sob a fiação.
  • Espaço: atenção à área livre necessária em torno do caule, para a devida aeração do solo e infiltração de água.
  • Diversidade: a diversidade de espécies plantadas serve para impedir a disseminação de doenças, e ainda permite que você tenha sombra e veja flores e frutos durante todo o ano.

Entendidas as regras para a arborização urbana, veja agora alguns tipos de árvores nativas comumente utilizadas em nossas cidades:

 

 

SIBIPIRUNA: nativa da Mata Atlântica, árvore de grande porte, uma das mais comuns em ruas e praças do Brasil.

 

IPÊ: gênero muito popular de árvores de grande porte com flores em diversas cores, em sua maioria nativas do Brasil.

 

PAU-FAVA: Árvore de médio porte, nativa do Brasil e muito utilizada em paisagismo urbano.

 

MULUNGU DO LITORAL: árvore nativa de pequeno porte, muito difundida pelas flores vistosas e facilidade de crescimento.

 

MANACÁ DA SERRA: Nativa da Mata Atlântica, a árvore resistente e de pequeno porte é muito utilizada em paisagismo urbano.

 

 

Fontes:

www.archdaily.com.br/br/880359/20-especies-nativas-para-arborizacao-urbana

blog.plantei.com.br/25-arvores-que-voce-pode-plantar-sem-medo-de-destruir-sua-calcada-e-a-rede-eletrica/

3 opiniões sobre “Espécies nativas para arborização urbana.”

  1. Utterly indited content material, appreciate it for selective information. “You can do very little with faith, but you can do nothing without it.” by Samuel Butler.

  2. I really appreciate this post. I have been looking everywhere for this! Thank goodness I found it on Bing. You have made my day! Thank you again

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *